quarta-feira, 23 de março de 2011

AULA INAUGURAL DA PEDAGOGIA

Convidamos alunos e alunas, professores e escolas parceiras para participarem da Aula Inaugural do Curso de Pedagogia que acontecerá no dia 06 de abril/2011, às 9h e 30min. no Auditório das Faculdades Integradas São Judas Tadeu.
Vamos ser contemplados com a presença da Professora Dra. Maria Isabel E. Bujes, que ministrará a aula intitulada: Entre deslumbramento e incerteza: uma infância que nos "assombra".

Contamos com a presença de todos.

Um comentário:

  1. Patrcia Richter De Fraga28 de novembro de 2012 17:33

    TRABALHO DE POLITICAS EDUCACIONAIS:
    PROF.JOSE LUIS

    VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

    Uma educação conscientizadora que garanta qualidade de ensino e
    acesso a cidadania e a democracia, tem sido proposta tanto pela Nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação (1996), quanto pela Constituição Federal do Brasil (1988).
    Conforme a Lei Federal nº 9.394/96 (LDB), art. 2o: “a educação... tem por
    Finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da
    Cidadania “e sua qualificação para o trabalho.”
    A Constituição Federal (1988), no Cap. III, Seção I art. 205, estabelece que: “A
    Educação...
    Educar para a cidadania tem sido a preocupação que tem centralizado as discussões
    sobre os valores inerentes a essa formação. Porém pode permanecer a dúvida sobre o que vem a ser educar para a cidadania.
    Para FERREIRA (1993:19) existe uma grande dificuldade em se conceituar
    cidadania. Em alguns momentos, cidadania é tratada como “nacionalidade”, em outros,
    “traz para si juízos de valor, aparecendo associada ao aspecto positivo da vida social do
    homem em contraste com a negatividade da não-cidadania, a marginalidade.”
    Um fato importante a ser considerado é que, cidadania não pode ser pensada sem os
    pressupostos histórico-filosóficos sobre os quais se fundamenta. Ela só adquire forma
    própria quando faz parte de um indivíduo, o cidadão. “Ele (o indivíduo) realiza sua
    existência, enquanto ela (a cidadania) lhe confere uma identidade.” (FERREIRA, loc.
    cit.)
    Sob esse ponto de vista a cidadania traz uma certa ambigüidade para a identidade do
    homem, pois se na esfera individual cada um é único e inigualável, na esfera pública cada
    um é cidadão e pelo menos em teoria, igual a todos os outros, quanto aos seus deveres,
    direitos e privilégios decorrentes do correto exercício de sua cidadania.
    Hoje em dia as escolas estam bem mais violentas do que eram antes
    • a luta pela redemocratização do pais animou vastas camadas desta áreas pobres.mas a desaceleração do crescimento econômico que acompanhou a volta da democracia pareceu tornar essa conquista inútil.a vida nas favelas e periferias,alem de precária,tornou-se muito mais violenta.
    • Ao contrario do que imaginavam, no entanto o que muitos encontraram nos grandes centros foi uma vida precária. Nos anos 1965-1985,sob os governos militares,houve um aumento geral de renda,mas as desigualdades se ampliaram e os contrastes sociais,que sempre marcaram a vida do pais,tornaram-se mais evidentes e agudos nas metrópoles.ampliaram-se os aglomerados de pobres em convívio com ilhas de enorme concentração de riqueza.
    • Que a violência já atingiu varias pessoas pobres.
    As relações que existem entre violência e pobreza, é que a pobreza, não tem estudo e daí acaba se metendo na violência, drogas, assaltos e tudo mais.

    ResponderExcluir